Páginas

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Dois anos após dar à luz, Ana Hickmann diz: "A gente vê a vida de forma mais colorida"

Mãe de Alexandre, a apresentadora quer ter mais filhos." Não sei se mais um ou dois, aí vai depender da conversa com o maridão"


Dois anos depois do nascimento de seu primeiro filho, Alexandre, Ana Hickmann sonha em aumentar a família. "Quero mais, quero uma família grande. Não sei se mais um ou dois, aí vai depender da conversa com o maridão. E eu não faço distinção de sexo", diz a apresentadora, que em conversa com a coluna conta ainda que a maternidade mudou bastante sua vida. "Me fez prestar mais atenção no tempo. Tudo tem que ser mais ágil. Eu sou uma pessoa muito prática e isso ficou ainda mais forte depois da maternidade", afirma ela, que apesar dos cuidados com o filho, não diminuiu o ritmo de trabalho. "Hoje eu trabalho mais do que antigamente, mas eu tenho mais tempo do que nunca, porque esse tempo é todo reservado para o meu filho", garante. Entre uma gravação e outra, Ana acaba de ser fotografada para a campanha da sua linha de óculos. E foi no intervalo das fotos que ela concedeu a entrevista:

No que a maternidade mudou sua vida?

A maternidade faz a gente prestar mais atenção no tempo. Tudo tem que ser mais ágil. Eu sou uma pessoa muito prática e isso ficou ainda mais forte depois da maternidade, até porque hoje eu trabalho mais do que antigamente mas eu tenho mais tempo do que nunca, porque esse tempo é todo reservado para o meu filho. A gente vê a vida de uma forma mais colorida, mais bonita, então isso me ajuda em todos os sentidos, no lado profissional, familiar, como mãe e mulher.

Pensa em ter mais filhos?

Penso sim em ter mais filhos. Não sei se mais um ou dois, aí vai depender da conversa com o maridão. E eu não faço distinção de sexo. Essa coisa de que 'ah, eu tenho que ter uma menina agora', sinceramente não paro para pensar nisso. O que eu quero é sim ter uma família grande.

Que balanço faz dois anos do seu filho?

Meu filho foi o melhor presente que eu pude receber. O melhor presente que meu marido poderia me dar na vida, porque ele vem para poder dar sentido a tudo que você faz. A gente trabalha tanto, a gente busca os sonhos e as vezes não sabe o porquê e quando o Alexandre nasceu eu entendi o motivo de tudo.
 
Recentemente você completou 35 anos. Como lida com a chegada da idade?

Pois é, há pouco tempo eu completei 35 anos, mas essa historia da idade nunca me preocupou porque eu digo que é só um número. Sua idade depende do seu estado de espírito, da sua força, se você é uma pessoa bastante alegre. Esse detalhe da idade, a questão do 'RG' nunca me importou. Outra questão que não me apavora são as linhas de expressão, porque o efeito da gravidade vai chegar eu querendo ou não querendo e eu sei que hoje existem varias técnicas que ajudam a retardar esse processo. Eu uso muita coisa, sou uma pessoa vaidosa, sim, mas gosto de coisas que me tragam qualidade de vida. Uso muita coisa a base de colágeno, que faz toda a diferença. Também tenho uma alimentação que, não posso dizer que é impecável, porque eu também cometo os meus deslizes, sou filha de Deus e gosto de coisas gostosas e doces de vez em quando. Mas eu levo uma vida bastante saudável, pratico exercícios e trago isso para minha casa, para toda minha família. Eu acho que a questão do tempo é você levá-lo com qualidade.

Foi difícil voltar à forma física depois da gravidez?

Voltar à forma física depois da gravidez realmente é uma loucura para qualquer mulher. No meu caso ainda mais porque só tive 45 dias de licença, foi uma loucura. As pessoas me viram ganhando peso na TV e depois me viram perdendo este mesmo na TV, mas foi muito bacana porque eu pude mostrar para todo mundo que eu sou uma mulher como qualquer outra. Na gravidez a gente pode engordar sim, mas depois tem que correr atrás do prejuízo. Você não pode colocar toda a culpa na gestação e achar que isso é desculpa para você não estar de bem com espelho e com a balança, até porque é uma questão de saúde acima de tudo.

Sinceramente: você é daquelas que vivem de dieta ou come de tudo?

Com relação a dieta eu sempre fui muito focada. Primeiro quando era modelo, para manter as medidas padrões do mercado, e hoje, trabalhando na TV, eu tenho uma dieta, mas não para ganhar massa muscular, e sim pra ter qualidade de vida. Essa é a minha meta para o futuro e para tudo. Então eu me preocupo com algo que me faça ter um bom cabelo, unha forte, pele bonita, um corpo que tenha viço, que tenha brilho...eu preciso de disposição para trabalhar, para dar conta da minha casa, então é isso o que mais me preocupa.


Como foi fazer essa campanha da sua linha de óculos?

Eu tenho um trabalho maravilhoso junto com a GO Eyewear há muito tempo, desde 2002. A campanha de inverno que chamamos de Challenger vem para mostrar uma fase da minha vida que está sendo muito importante e que é exatamente o desafio do novo. A cada coleção e a cada temporada a gente precisa se reinventar, não só como pessoa, mas como marca e como produto. E como a gente não está só no mercado brasileiro, mas também no internacional, o desafio é ainda maior.

Você é um case de sucesso e fatura alto com publicidade. Como lida com isso?

A minha resposta é muito simples: eu sempre vendi verdade. Aquilo que eu acredito, eu uso, eu sei vender e eu consigo contar para as pessoas, falar a respeito. Ao mesmo tempo se eu não acredito, não gosto, eu não consigo trabalhar. Por isso que eu sempre tive a oportunidade de escolher as pessoas com que eu trabalhei, as empresas com as quais eu me relacionei e os produtos que eu pude licenciar e licencio até hoje. Outra diferença é que para mim, licenciar nunca foi só dar um nome a um produto, mas sim participar dos processo do desenvolvimento, da tecnologia envolvida, do marketing, da campanha e do resultado final. Eu quis sempre conhecer a consumidora que a gente iria atingir e viajei o Brasil todo durante muito tempo para realizar esse processo. Então eu acho que essas são as diferenças dos meus licenciamentos.

Fonte : Epoca Globo

0 comentários:

Postar um comentário