Páginas

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Lições de Ana Hickmann em seu melhor papel.

Apresentadora analisa as transformações que o herdeiro, Alexandre Jr., lhe propiciou

Espelho da mulher moderna, Ana Hickmann (34) concilia com maestria os papéis de mãe, mulher, apresentadora e empresária. Administrar tantas facetas não é tarefa das mais fáceis, mas no caso da gaúcha, um “pequeno-grande” amuleto, chamado Alexandre Jr. (1 ano e 2 meses), lhe dá as energias e o sorriso necessários para encarar esta doce empreitada. “Sou muitas mulheres em uma só e a minha maior motivação é meu filho. Tive sorte na vida e soube aproveitar as oportunidades que apareceram, mas desde que me tornei mãe sei que tudo o que fiz e continuarei fazendo é para ele. Vê-lo sorrindo para mim é a força que preciso”, atesta a loira, citando o herdeiro, da união com o empresário Alexandre Corrêa (43). “A felicidade que ele me dá faz com que eu tenha mais produtividade em tudo que faço”, emenda ela, durante ensaio com seu príncipe para campanha de Dia das Mães da loja que leva seu nome, em São Paulo.

À frente do matinal Hoje Em Dia, da Record, a apresentadora garante que a maternidade trouxe significativas mudanças em sua rotina. “Minha qualidade de vida melhorou em 100%”, admite ela, detalhando tais transformações. “Meus valores não mudaram, o que mudou foi a maneira de ver as coisas. Quando se é mãe, é preciso ter uma visão positiva da vida, a gente acaba ressaltando os pequenos detalhes do dia a dia, aquilo que realmente importa. Ao deixar os problemas de lado, consequentemente, a vida ganha um colorido especial e tudo flui melhor”, sentencia.

Apesar da pouca idade, Alexandre Jr. já dá pistas para a mamãe de como será sua personalidade no futuro. “Ele é muito alegre e amável. E o mais engraçado: é galanteador. Já passei tanto mico em elevador! É ele ver uma mulher que pede para ir no colo dela”, diverte-se Ana que, entre um riso e outro, não deixa de salientar as dificuldades de ser mãe. “O maior desafio é desligar a cabeça. Sempre fui muito focada em tudo o que faço e, às vezes, fico com aquela ansiedade de terminar algo para poder estar logo perto dele”, diz ela. Quando possível, o pequeno é companhia certa da mãe nos compromissos do dia a dia. “Não vou deixar de trabalhar, mas quero acompanhar o crescimento dele e que saiba quem é sua mãe”, afirma Ana.

Atenta à educação, a apresentadora faz questão de ensinar ao herdeiro os valores que aprendeu ainda na infância. “Minha mãe me ensinou a não diferenciar as pessoas, somos todos iguais. Palavras mágicas como ‘bom dia’ e ‘obrigada’ andam esquecidas e quero que ele cresça sabendo a importância disso”, frisa. Outro desejo é que Alexandre Jr. saboreie as mesmas doçuras que pontuaram sua infância. “Gostaria que ele brincasse na rua, tivesse a liberdade que eu tinha no interior, mas nas grandes cidades é diferente”, pondera a mamãe coruja, certa de qual será seu melhor presente de Dia das Mães. “Ele já é meu maior presente. Não preciso de mais nada! Seria até egoísmo querer algo tendo um filho tão maravilhoso.”



Fonte : Caras 

0 comentários:

Postar um comentário