Páginas

terça-feira, 23 de abril de 2013

Na Iha de CARAS, Ana Hickmann diz que trabalhará menos para se dedicar á maternidade !

Com a carreira consolidada, Ana Hickmann confessou que tinha medo de se tornar mãe por conta da profissão. Agora, a apresentadora diz estar segura para a maternidade. "Estou louca para poder contar para todos que estou grávida. Será a notícia mais feliz que poderei dar", afirmou

 
Simplicidade é a palavra que melhor define a personalidade Ana Hickmann (32). E quem a acompanha de perto logo nota. Sempre pronta para oferecer um sorriso sincero ou uma palavra de carinho, não é à toa que ela conquistou uma legião de fãs ao longo de 16 anos de carreira, sendo nove deles como apresentadora. “Posso trabalhar com o universo fashion e também com televisão, mas a maior riqueza que herdei foi a humildade”, define a gaúcha de Santa Cruz do Sul, na Ilha de CARAS, Angra dos Reis.

Realizada com as conquistas profissionais, Ana está pronta para mergulhar em uma nova etapa de sua vida, cuja força motriz se chama família. Casada há 16 anos com o empresário Alexandre Correa (41), a bela já conta os minutos para dar o maior e mais importante passo da vida do casal: ter um filho. No carnaval deste ano, ela relacionou o tema da escola de samba Vai-Vai, na qual brilhou como madrinha, com o sonho da maternidade.

“É a primeira vez na vida que posso afirmar: estou pronta para ser mãe”, avisa. “Sempre dei enorme valor à minha carreira e continuo achando que estar realizada profissionalmente é muito importante para uma mulher. Não que uma criança fosse atrapalhar isso, mas mudaria as minhas prioridades”, admite. “Mas, agora, o Alê e eu estamos curtindo juntos a ideia e fazendo planos pela primeira vez. Tudo tem seu tempo e o nosso chegou”, confidencia Ana, à frente do Programa da Tarde, da Record, ao lado dos apresentadores Britto Jr. (49) e Ticiane Pinheiro (36).

– Por que esperar esse tempo para ser mãe ?

– Nós nunca tivemos pressa e nem falávamos muito a respeito. Até me incomodava um pouco a cobrança das pessoas, porque pensava: ‘Poxa, mas há outras coisas que quero fazer antes’. Hoje em dia, quando a mulher tem a chance de poder se realizar profissionalmente, é preciso correr atrás. Não que um filho irá atrapalhar, mas não é a mesma coisa. Ajudei a criar os meus irmãos, tenho um afilhado de dez anos, com quem convivo bastante, e sei o que é ter responsabilidades. Uma criança muda as suas prioridades naturalmente. Então, se eu tivesse um filho antes do meu tempo, não estaria sendo justa com ninguém. Se eu podia esperar mais um pouco, qual é o problema ?

– O que os fez mudar de ideia ?

 – Sempre pensei muito a respeito de quando seria a hora certa. Antes, tinha medo por uma questão profissional mesmo. Gosto de me entregar totalmente ao trabalho e nunca achei o momento adequado de dar essa pausa. Mas há algum tempo temos planejado isso. Sonho ser uma mãe de corpo e alma, 100% dedicada ao filho. É algo tão especial que precisava ter certeza de que estaria preparada.

– Então o seu relógio biológico despertou..

– (risos) É mais ou menos isso. Algo mudou e me senti pronta. Acho que é mais pela segurança, tanto emocional, quanto financeira. É preciso pensar em tudo antes de colocar uma criança no mundo e, sem dúvida, este vai ser o maior passo que darei na minha vida.

– Nunca houve cobrança do Alê para aumentar a família ? 

– Nem uma só vez. Nosso foco sempre foi o trabalho e a vida a dois. Temos muita cumplicidade em tudo que vivemos até hoje e é por isso que nosso casamento existe há tanto tempo. Nunca cogitamos nos separar, por exemplo, como tantas vezes disseram. Sabíamos que nosso filho viria no momento certo. E se você me perguntar se essa vontade bateu de tanto as pessoas cobrarem, te digo com firmeza que não. Foi simplesmente uma questão de escolha. Antes, eu era ressabiada para falar sobre filhos. Mas agora é diferente. Estou louca para poder contar para todos que estou grávida. Será a notícia mais feliz que poderei dar.

– É algo para breve ? 

– Daqui para frente deixo nas mãos de Deus. Mas quero preparar tudo direitinho. Há muitos anos venho guardando coisas que considero valiosas, como uma caixinha de música, peças de roupas... algumas delas tenho há 12 anos já... É um momento gostoso, ainda mais porque o Alê entrou na maior empolgação comigo. Estamos curtindo a ideia, os planos. Tudo tem seu tempo.

– Prefere menino ou menina? 

– Não penso nisso, sinceramente. No armário guardo roupinhas para ambos. Sempre brinquei que tenho uma casa grande porque gosto dela cheia. Mas se terei um ou dois filhos, se vai ser menino ou menina, não importa. O que vier será muito querido e bemvindo. Quero passar por todo esse encantamento da descoberta e da expectativa. O importante é deixar a natureza agir.

 – Quais os valores que quer passar para a próxima geração ? 

– Simplicidade e humildade. Vejo beleza nos detalhes, sou apegada demais aos meus bichos, à minha família e sei que eles sempre estarão acima de tudo. Quero que meus filhos sintam o mesmo.

– O que traz de lição desses nove anos de trabalho na TV ? 

– A primeira coisa é a questão da segurança que acabei adquirindo com o tempo. Aprendo muito com as pessoas à minha volta e adoro fazer coisas inusitadas, interessantes. Por isso, amo programa ao vivo. Estou revivendo agora os bons momentos de quando comecei, mas muito melhor.

– Como encara a fama ? 

– Não vejo como algo negativo. Às vezes, você se chateia com coisas que inventam, mas faz parte. Não guardo rancor. Existem maneiras e maneiras de exercer uma profissão e eu não julgo. Não me escondo de nada que falam a meu respeito, mas me conheço e tenho segurança de quem sou. Por isso, não me abalo. Existem profissionais críticos cujas opiniões respeito e uso para crescer e melhorar. São essas as pessoas a quem ouço.

– Tem arrependimentos ? 

– Nenhum. Pelo simples fato de acreditar que tudo acontece na vida por um motivo. Não penso que perdi uma oportunidade, mas sim que não era a hora certa. E é assim que vou vivendo.

Fonte : Revista Caras

0 comentários:

Postar um comentário