Páginas

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Twitter da Ana Hickmann e um dos mais influentes no microblog

Há não muito tempo, conhecer os detalhes do cotidiano das celebridades era muito complicado. Paparazzi de revistas e sites precisavam se esmerar para conseguir o melhor clique da atriz da novela almoçando nos Jardins, do cantor desembarcando no aeroporto ou do novo casal 20 da praça. A batalha dos fotógrafos continua, mas agora o acesso ao pensamento e à rotina de centenas de figuras conhecidas está ao alcance das mãos, ou, melhor, a alguns cliques do mouse. Sem medo de se exporem, famosos paulistanos entregaram-se de corpo e alma ao Twitter, a rede social de troca de mensagens de até 140 caracteres, e passaram a narrar sua rotina e emitir opiniões. Criado em 2006, o Twitter, cujo símbolo é um simpático passarinho, virou febre no Brasil somente no ano passado. É a segunda maior rede social do planeta (atrás do Facebook), com 105 milhões de usuários em todo o mundo e 190 milhões de visitas únicas mensais. “O diferencial do Twitter é a repercussão da informação, que vai se espalhando dentro da rede e provoca uma reação em cadeia”, explica Marcelo Marzola, presidente da consultoria Predicta.
A apresentadora de TV Ana Hickmann anda brava, muito brava. Não se conforma com os perfis falsos que a imitam no Twitter. Um deles, segundo a própria, contava mentiras e destratava os fãs. “Trata-se de um crime de falsidade ideológica”, reclama. “E essa pessoa ainda comete erros de português absurdos.”

Há duas semanas, a apresentadora lançou uma campanha contra os imitadores. Com o slogan “Eu sigo o Twitter oficial @ahickmann. O resto é fake”, a iniciativa deu certo, e a cópia que mais a revoltava suspendeu a conta. Receber o selo de “Verified Account”, que é emitido pela administração do microblog e garante a autenticidade do perfil, ajudou no processo. “Comprovar a veracidade foi demorado e difícil, mas valeu a pena.”

Dona de um escritório em que seis pessoas trabalham só para cuidar de sua carreira e de seus licenciamentos, Ana faz questão de tocar seu Twitter sem ajuda de ninguém. Não responde a perguntas por considerar impossível atender a todos os fãs.
Divulga as atrações de seu programa dominical, na Record, e fala um pouco da vida pessoal — no último sábado, por exemplo, contou que Alexandre Corrêa, seu marido e empresário, ficou de mau humor após perder 200 reais na aposta do jogo de boliche. “Quem vive da imagem precisa usar todas as ferramentas a seu favor”, diz Ana.

0 comentários:

Postar um comentário